meus3favoritos

Meus tres Favoritos

Meus discos e filmes favoritos.

A ruina moderna esta viva !!!
Na madrugada de ontem para hoje, quase indo dormir, mechendo no celular vejo que o Frank Carter and the Rattlesnakes liberaram seu segundo disco intitulado de "MODERN RUIN"...Mais uma madrugada em claro.

Vale lembrar que Frank Carter foi vocal e fundador de uma das bandas mais brutais de 2000 pra frente, gravando dois discos, entre eles o classico "Gray Britain" de 2009, seu ultimo disco com o Gallows.
Os caminhos se dividem, ele forma o inesperado Pure Love, onde ele larga o seu (famoso) lado violento, e mostra linhas,letras  e vocais melodicos de uma maneira nunca apresentada antes. Apesar dos fans mais radicais nao gostarem, foi um passo muito importante para ele como artista, conseguindo abranger outro publico e mostrado que ele nao é um artista limitado ou ate rotulavel. 
Entao o inevitavel acontece: Ele sai em carreira solo, porem com uma banda o acompanhando, assim nasce o grandeoso: Frank Carter and the Rattlesnakes. 
Em seu primeiro disco "Blossom" vemos um Frank Carter raivoso, com letras acidas, vocais rasgados, timbres desesperados com alguns nuances de vocais limpos. Instrumemtalmente falando é um disco que passeia com o punk, rock n roll, hardcore e ate blues, um disco pesado em todos aspectos. (INICIO DA RESENHA) 
Des do ano passado Frank vem liberando algumas faixas do que viria a ser seu novo disco o Modern Ruin. Ate semana passada ele liberou 5 das 10 faixas que fazem parte do album, e por incrível que pareça nao estragou a surpresa da obra do disco, como um todo. 
Modern Ruin mostra um lado mais intimista, melancolico sem deixar o peso tanto nas letras, quanto nos vocais e nas melodias instrumentais. Mas o foco nao foi apenas ser pesado, mas sim trazer melodias mais obscuras e letras que atacam mais a nós mesmos, ao inves do proximo, como de costume. 
É otimo ver um artista como o Frank, que faz o que realmente quer com sua carreira, sem se prender, em rotulos. Sentimos a sinceridade deste trabalho da primeira a ultima faixa, um disco que consegue nos mostrar um novo lado desse artista que a cada ano que passa vem se mostrando cada vez mais completo.
 Vida longa ao @andtherattlesnakes
1 day ago - A ruina moderna esta viva !!! Na madrugada de ontem para hoje, quase indo dormir, mechendo no celular vejo que o Frank Carter and the Rattlesnakes liberaram seu segundo disco intitulado de "MODERN RUIN"...Mais uma madrugada em claro. Vale lembrar que Frank Carter foi vocal e fundador de uma das bandas mais brutais de 2000 pra frente, gravando dois discos, entre eles o classico "Gray Britain" de 2
1 Likes
0 Comments
0
Produção do Bob Ezrin no ano de 1973, turne e carreira administradas pelo Shep Gordon (PUTA QUE PARIU) e uma banda no auge, ta ai o cenario, agora vamo fala dos sons:
O disco é irretocavel, abre com a convidativa Hello Hooray com toda aquela grandeza, Raped and Freezin' tem pra mim um dos melhores refroes da Titia Alice, vai pra Elected que é aquelas musicas que nunca sairam do set list deles (como quase todas), e ai vem a faixa titulo, PORRA, e tamo nas 4 primeiras... Nao tem o que falar, provavelmente o disco que levou o "The Alice Cooper GROUP" para o estrelato, pena que foi o penultimo disco com essa formação que se desmembrou logo apos o tambem maravilhoso Muscles Of Love. Pilar do rock, sem mais.
11 days ago - Produção do Bob Ezrin no ano de 1973, turne e carreira administradas pelo Shep Gordon (PUTA QUE PARIU) e uma banda no auge, ta ai o cenario, agora vamo fala dos sons: O disco é irretocavel, abre com a convidativa Hello Hooray com toda aquela grandeza, Raped and Freezin' tem pra mim um dos melhores refroes da Titia Alice, vai pra Elected que é aquelas musicas que nunca sairam do set list deles
2 Likes
0 Comments
0
Em 1974 o Kiss lançava seu segundo album, Hotter Than Hell. Disco que contem faixas classicas como "Parasite" e seu riff marcante , "Going Blind" uma balada com uma letra maravilhosa, alem da sensual (Hahaaha) faixa titulo com seu refrao chiclete que  o Kiss ssbe bem fazer. Solos lindos de guitarra, letras cheias de duplo sentido, refroes e na minha humilde opiniao as melhores linhas de baixo que ja vimos o linguarudo fazer. 
Produzido por Kenny Kerner e Richie Wise, mesmos proditores do album de estreia da banda, e responsaveis pela sonoridade da banda. 
E capa do mestre John Van Hamersveld, que "só" foi responsavel por capas dos Rolling stones, Blue Cheer, Greatfull dead e um tal de The Beatles.... CRAAAASSSIIICCOOOO
11 days ago - Em 1974 o Kiss lançava seu segundo album, Hotter Than Hell. Disco que contem faixas classicas como "Parasite" e seu riff marcante , "Going Blind" uma balada com uma letra maravilhosa, alem da sensual (Hahaaha) faixa titulo com seu refrao chiclete que o Kiss ssbe bem fazer. Solos lindos de guitarra, letras cheias de duplo sentido, refroes e na minha humilde opiniao as melhores linhas de baixo que
2 Likes
2 Comments
0
1975 nos deparamos com esta obra de arte do Black Sabbath, o genial SABOTAGE.
Talvez esse disco seja um pouco ofuscado porque antes de Sabotage veio o clássico sabbath bloody sabbath que foi um grande sucesso, e agradou tanto os fans quanto a mídia local,o disco flertava com a psicodélia e o progressivo tendo como participação especial de Rick Wakeman tecladista do Yes.
Então em 1975 veio Sabotage,com menos psicodélia e mais peso,e ele também foi um disco de sucesso porem não voou tão alto como o disco anterior.

A guitarra de Tony Iommi estava mais pesada do que nunca, riff’s cortantes e agressivos porem balanceados com algumas passagens acústicas que temos no álbum.

Bill Ward como sempre esta destruindo as baquetas, só que neste álbum com um peso extra.

Geezer Butler dispensa comentários, na opinião deste humilde narrador ele é o melhor baixista do mundo,cavalgadas impressionantes,climas e tudo mais feitos por este gênio.

Ozzy Osbourne esta com uma voz um pouco diferente da tradicional, neste disco ele esta berrando mais, sua voz esta mais rasgada, dando um toque muito pessoal para este disco.

Bons vão às faixas:
É difícil dar destaque para alguma faixa deste disco (que é o melhor,na minha opinião),todas estão executadas de forma magistral,porem vou tentar destacar algumas:
O disco abre com uma “paulada” nunca ouvida antes, “hole in the sky” é o tipo de musica que quando tocada,é impossível ficar parado,maravilhosa mesmo!
Temos também “Sympton of the Universe” que facilmente é a faixa mais pesada do disco todo (e que anos depois foi até re-gravada pelo Sepultura) um riff de quebrar o pescoço, uma letra acida (como todas, haha),e uma passagem acústica totalmente inesperada no final da musica,onde podemos ver Iommi mostrando que se entende bem com instrumentos acústicos.
“Megalomania” é o grande ponto auto do disco inteiro, com um começo calmo, e ozzy cantando suavemente,ai temos o refrão onde a musica fica pesada e temos uma “cozinha” mostrando seu poder ao maximo. 
Audição obrigatória para qualquer ser - humano.
11 days ago - 1975 nos deparamos com esta obra de arte do Black Sabbath, o genial SABOTAGE. Talvez esse disco seja um pouco ofuscado porque antes de Sabotage veio o clássico sabbath bloody sabbath que foi um grande sucesso, e agradou tanto os fans quanto a mídia local,o disco flertava com a psicodélia e o progressivo tendo como participação especial de Rick Wakeman tecladista do Yes. Então em 1975 veio Sa
3 Likes
2 Comments
0
2017 - © Deskgram. All rights reserved.